Notícias
aqui você encontra tudo sobre novidades e tendências sobre esquadrias de PVC

As vantagens do PVC em relação a outros materiais

compartilhe:

A busca por materiais novos, de menor impacto ambiental, com uma relação boa de durabilidade e custo-benefício, tem sido constante no mercado da construção civil. Não apenas pelos profissionais que trabalham com isso, mas também por pessoas interessadas em construir ou reformar suas casas e imóveis. Um dos materiais que tem recebido merecida atenção e destaque é o PVC.

 

Para quem ainda não conhece, o PVC (policloreto de vinil) é feito a partir de subprodutos do petróleo (eteno), combinado com o cloro retirado do cloreto de sódio, conhecido popularmente como sal de cozinha. Sua origem de produtos renováveis o torna um produto reciclável. Quando fabricado por empresas sérias, este material é certificado, e fabricado de acordo com normas ambientais vigentes. Além disso, são consideradas os materiais para esquadrias que menos agridem a natureza. E para destacar ainda mais a sua sustentabilidade, os perfis em PVC podem ser 100% reciclados quando chegam ao final da sua vida útil.

 

Embora contenha eteno em sua composição, ele não é um material combustível. Por esses e muitos outros motivos o PVC tem vantagens em relação a alguns materiais. De um modo geral, o PVC é um plástico que pode ser aquecido e resfriado várias vezes, se adaptando melhor a alguns formatos. Se você quer agregar um diferencial ao seu projeto, pode contar com a versatilidade deste material.

 

Conheça alguns tipos de aberturas que integrar o seu projeto:

De abrir: é a mais comum, com simples portas e janelas onde uma folha ou mais se abrem, girando sobre dobradiças, para fora ou para dentro do ambiente.

De correr: correm lateralmente em um trilho fixado no chão ou no teto.

Basculante: abre com auxílio de pivôs localizado nas laterais. Quando a báscula abre, uma parte da janela é projetada para fora e outra para dentro.

Maxim-ar: se abre de forma similar à basculante. A diferença é que a sua folha se projeta para fora do ambiente, podendo chegar a uma abertura de quase 90 graus.

Guilhotina: uma folha sobe e outra desce, mas também é possível deixar uma das partes totalmente aberta, quando coloca as duas folhas para cima, por exemplo. Neste caso, elas ficam presas por meio de borboletinhas metálicas nas laterais.

Sanfonadas: as folhas vão se dobrando, deixando o espaço quase todo aberto.
 

PVC versus madeira: revestimento

O tempo de usar madeira como piso, dentro ou fora de casa, já se foi. A madeira sofre desgaste com o tempo, precisa de manutenção constante quando fica do lado externo, está sujeita a ataques de predadores, como cupins e, em contato direto com água ou vento, apodrecem. O PVC já possui versão para pisos, que tem instalação fácil, podendo ser feita com pregos e parafusos.

 

O PVC para piso já possui acabamento antiderrapante, não é necessária a manutenção como pintura ou verniz, não há ataque de pragas e nem perigo de farpas. Além de não apodrecer, o PVC ainda é reciclável podendo ser reutilizado em outras obras.

 

PVC versus gesso: forro

O teto das casas e dos apartamentos geralmente possui forro, onde se escondem fios elétricos. Além dos forros de madeira, um dos materiais mais populares de se usar para o acabamento em forro é o gesso.

 

O gesso é utilizado em placas (geralmente no tamanho 60cm x 60cm) que se encaixam umas nas outras. Foi muito usado nos anos 90 por pessoas que queriam embutir luzes, fios ou esconder vigas em apartamentos. Sua vantagem fica no isolamento termoacústico e resistência ao fogo, porém, sua instalação não é fácil, faz muita sujeira, absorve umidade e o preço costuma ser bastante elevado. Além disso, precisa de pintura para um acabamento perfeito e pode sofrer rachaduras com o tempo.


O forro de PVC também é resistente ao fogo, possui ótima vedação e o isolamento termoacústico é similar ao do gesso. As principais vantagens em relação ao gesso estão no preço, na rapidez de instalação e no acabamento simples. Esse material é bastante usado em escritórios e salas comerciais.


 

PVC versus alumínio: esquadrias

No Brasil, grande parte das construções utilizava madeira em janelas e portas. Porém, nos últimos anos, o mercado de construção percebeu a vulnerabilidade desse material em relação às intempéries e começou a utilizar o alumínio nas esquadrias.


O alumínio é um metal leve, porém forte e durável e que faz a moldura de muitas casas a apartamentos pelo país. Porém, há um grande inconveniente no uso desse material: ele permite a troca de temperatura entre o ambiente externo e interno. Por isso, no inverno, os ambientes frios ficam ainda mais frios, enquanto no verão, os ambientes ficam mais quentes.


As esquadrias de PVC são bastante usadas em países da América do Norte e Europa. No interior dessas peças, há aço galvanizado que aumenta a resistência. Elas já possuem uma câmara de ar que não deixam a temperatura de fora, fria ou quente, influenciar no ambiente interno. A vedação é dupla e reforçada, ou seja, a água da chuva ou ventos fortes não passa pela janela, o que também contribui para isolar sons e ruídos externos.


No fim, a relação custo benefício do PVC em uma obra é muito maior do que os demais materiais. Além de reduzir o orçamento, também não agride tanto o meio ambiente e tem maior durabilidade com menor manutenção.

 

Veja também nosso conteúdo sobre como escolher a esquadria ideal para sua casa!

 

Quer saber mais sobre esquadrias?
© Squadra PVC 2019 - Todos os direitos reservados